Comportamento

Factores que influenciam o comportamento de um cão

Quando se trata de avaliar o comportamento de um cão e fazer uma avaliação cuidadosa, vários factores entram em cena. Assim como nos seres humanos, a personalidade e o temperamento de um cachorro são o resultado final da interacção dos genes e do meio ambiente. O debate “natureza versus criação”, portanto, também se aplica ao mundo canino. O comportamento de um cão é resultado de uma mistura intrínseca de genes ou é o resultado de várias experiências que o cão fez neste mundo? Muito provavelmente, ambos são factores fundamentais.

A frase “natureza versus criação” foi cunhada pelo antropólogo Francis Galton. A teoria enfatiza a importância das qualidades inatas versus as experiências pessoais. Os traços comportamentais dos cães, portanto, podem ser o resultado de um ou outro ou provavelmente de ambos. Existem muitos factores capazes de influenciar o comportamento de um cão e eles podem ter uma origem hereditária ou ambiental. A seguir, são factores comuns que podem influenciar o comportamento de um cão.

O papel da natureza

Influências genéticas

O comportamento de um cão pode ser influenciado pela sua bagagem hereditária. Se você acasalar com dois cães tímidos, as chances são altas, você terá filhotes tímidos. É por isso que é muito importante lidar com criadores de renome que testam o temperamento das suas crias. Pode ser muito difícil mudar a personalidade de um cão que está profundamente envolvido em seus genes. A modificação do comportamento pode ajudar alguns, mas muitos casos podem estar relutantes em melhorar.

Influência da Raça

O comportamento de um cão também pode ser significativamente influenciado pela raça. Você pode ter um Labrador hiperactivo porque essa raça foi criada para funcionar a maior parte do dia e um Rottweiler distante porque essa raça de guarda foi criada para desconfiar de estranhos. Por esse motivo, é muito importante avaliar muito bem uma raça antes de considerar a adopção de um cão. Aprenda sobre a história do cão, o temperamento típico e suas necessidades. No entanto, considere que, dentro de uma raça, cada cão pode ter suas personalidades individuais que podem não necessariamente respeitar o “padrão da raça”.

O papel da criação

Experiências na ninhada

A ninhada desempenha um grande factor na criação de um cachorrinho. Uma ninhada muito grande pode significar que a mãe pode ter dificuldade em cuidar de todos os cachorrinhos e isso pode influenciar comportamentos futuros. Um filhote aprende muito com seus companheiros de ninhada e com a sua mãe, e é por isso que os proprietários são instruídos a comprar um cachorrinho somente depois que ele atinja as oito semanas. Um cachorrinho, por exemplo, que tende a beliscar muito, pode ter deixado de aprender a inibição adequada da mordida, algo que o proprietário precisará ensinar vinte marcas de mordida mais tarde.

A janela de socialização

Os cachorrinhos passam por uma fase crítica na infância entre 4 semanas e 4 meses. Durante esta fase crítica, os filhotes devem aprender o máximo que puderem sobre o mundo ao seu redor. A exposição do filhote a tantas pessoas, sons e ruídos, animais de estimação e lugares ajudará o filhote a se tornar um cão estável que não reage muito a novas pessoas ou sons. A falta de socialização adequada pode causar problemas de comportamento, como ansiedade ou agressão.

Papel da saúde

A saúde desempenha um grande papel no comportamento. Uma mente saudável está num corpo saudável. Por esse motivo, os cães afectados por problemas comportamentais repentinos devem ser examinados por um veterinário. Algumas formas de agressão podem estar ligadas a problemas de saúde, como baixos níveis de tiróide, etc. Cães com dor podem, também , ficar irritados e propensos a mudanças comportamentais. Cães a tomarem certos medicamentos também podem sofrer alterações de comportamento.

Efeitos ambientais

Aqui o proprietário pode entrar em jogo. Ninhadas de cachorrinhos criados em garagens escuras sem estimulação sensorial podem ser afectadas por toda a vida. Cães abusados ​​ou, pelo contrário, mimados em demasia podem, também, sofrer alterações comportamentais. Se um cão tem más experiências, pode se tornar medroso e defensivo, enquanto que, se tiver muitas experiências boas, sua confiança aumentará. O ambiente pode desempenhar um papel importante no comportamento de um cão e pode ajudar cães nascidos com genes ruins ou pode transformar em cães maus outros com bons genes.

Considerações finais

Como visto, uma infinidade de factores entra em jogo na formação do comportamento de um cão. Filhotes bem criados provenientes de criadores respeitáveis ​​geralmente são como bolas de plasticina. Você pode moldar o comportamento deles e transformá-los em seres extraordinários ou pode arruiná-los por toda a vida se os abusar ou negligenciar.

Related posts

Leave a Comment

Contacte-nos!